sexta-feira , 24 novembro 2017
Início / Lançamentos / Video e relatório do teste que desaprovou o Onix

Video e relatório do teste que desaprovou o Onix

A proteção do impacto lateral do Chevrolet Onix,  o carro mais vendido atualmente no Brasil, recebeu nota zero em teste de segurança.

Teste realizado por 

O Programa de Avaliação de Carros Novos para América Latina e o Caribe, Latin NCAP, apresentou a segunda série de resultados de 2017 com um decepcionante resultado de zero estrela para o  modelo Chevrolet Onix. O Chevrolet Onix é o carro de maior venda no Brasil, mostrando resultados especialmente ruins a respeito da proteção lateral.

O Chevrolet Onix, fabricado no Brasil, obteve zero estrela na proteção do ocupante adulto e três estrelas em relação à proteção do ocupante infantil. O modelo tinha sido testado em colisão frontal em 2014, ganhando três estrelas para a proteção do adulto. Para avaliar o eventual resultado sob o novo protocolo (2016), foi feito o teste de impacto lateral do modelo. O Onix mostrou um desempenho pobre, já que o teste de impacto lateral evidenciou uma compressão alta no peito do passageiro adulto, divulgando uma alta penetração na estrutura. O Onix não contava com dispositivos de absorção de energia em sua estrutura para impacto lateral, apenas barras nas portas. Considerando esses resultados de testes, o Onix não passaria os requerimentos básicos da regulação para impacto lateral das Nações Unidas (UN95).

A proteção para o passageiro infantil no impacto foi aceitável; contudo, o modelo apenas oferece um cinto de segurança de dois pontos na posição central traseira, carecendo de ancoragens ISOFIX. A porta traseira direita se abriu no teste, expondo as crianças a maiores riscos.

COMENTÁRIOS

A cabeça e o pescoço ofereceram boa proteção no impacto frontal. Os sistemas de retenção proporcionaram proteção fraca ao peito do motorista, conforme os requerimentos do protocolo 2016. A cabeça do acompanhante foi bem protegida. Foram observadas estruturas perigosas na zona do painel contra as que poderiam impactar os joelhos do motorista e do acompanhante. O chão da área dos pés do motorista se abriu após o impacto. A estrutura do habitáculo foi considerada estável no impacto frontal. O veículo conta com lembrete do uso do cinto (SBR) apenas do lado do motorista, cumprindo com os requisitos do Latin NCAP. O modelo conta com pretensores para cintos de segurança somente do lado do motorista. No impacto lateral, as leituras do dummy mostraram proteção adequada para a cabeça e a pélvis, proteção marginal para o abdome e pobre para o peito, explicando o resultado de zero estrela. O veículo não possui airbags laterais. Conta com reforços estruturais para o impacto lateral nas portas, mas não tem elementos de absorção de energia para a pélvis na porta ou nos painéis interiores da porta. O veículo mostrou uma penetração alta da barreira móvel que provocou um alto deslocamento do pilar B e do banco dos passageiros. Isso questiona a capacidade do veículo de proporcionar melhor proteção lateral mesmo contando com airbags laterais. O carro não oferece ESC como padrão. O impacto lateral de poste não foi realizado, o veículo não possui airbags de cortina como padrão.

 

Sobre Nilton Saciotti

Além disso, verifique

Land Rover Discovery reboca um caminhão de 110 toneladas

  O Discovery Td6 possui uma capacidade de reboque certificada máxima de 3.500kg em rodovias …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

*